Entenda a Campanha Cura

A Campanha Xiñaya foi iniciada no dia 18 de maio de 2020 com o objetivo principal de socorrer o Povo Yawanawa, habitante e guardião da Floresta Amazônica, que está bastante ameaçado pela pandemia do novo Coronavírus. Neste momento o mundo inteiro sofre de alguma forma com esta pandemia, mas alguns territórios serão mais impactados. Sabemos das enormes diferenças sociais existentes no Brasil e da vulnerabilidade das populações que moram nos grandes centros urbanos, mas você já pensou como isso impactará as comunidades indígenas?

Ao longo dos anos, a Floresta Amazônica foi tremendamente vilipendiada e as comunidades indígenas foram vítimas de ações que provocaram uma cruel mudança em seus hábitos, pois diminuição da caça, da pesca e a contaminação de grandes cursos d’água os afetaram diretamente, levando-os a conviver de forma mais intensa com as comunidades urbanas. Se de um lado as populações indígenas foram impulsionadas a consumir mais os produtos industrializados, comuns nas cidades, de outro as cidades e seus habitantes não foram preparados para atender a uma demanda que pudesse fornecer bens e serviços e acolher as culturas indígenas, respeitando-as e não as exterminando. As comunidades indígenas também muito sofreram com este contato em relação à saúde de seus povos – existe uma série de doenças que sempre atingiram as aldeias – ainda se morre de diarreia no Brasil. 

Atualmente, se faz necessário uma mudança nesse paradigma de convivência – o impacto do Covid-19 pode ser irremediável para os povos indígenas que necessitam se recolher, se isolar e diminuir a dependência das cidades e garantir a vida. Não é um processo simples, mas é um processo que precisa ser iniciado. 

Os Yawanawa, ao longo de sua história, foram atingidos por diversas ações externas, por meio dos que impunham sua religião, um novo modo de vida e destruíam uma tradição milenar, e, ainda assim, sempre resistiram… agora se vêm assombrados por esse vírus. Sabem que precisam se isolar, que sobreviver depende disso, mas como manter aproximadamente 1250 pessoas isoladas, seguras e, ao mesmo tempo, garantir um mínimo de estrutura para alimentação e saúde? 

Quando pensamos na Campanha, pensamos no que seria o mínimo necessário para garantir a sobrevivência dessas pessoas, como realizar essa mudança estrutural para que a dependência urbana fosse diminuída. 

São 8 aldeias, em um território de quase 200 mil hectares, no meio da Floresta Amazônica – qual o custo para garantir um mínimo de estrutura para essas pessoas?

Nesse sentido, separamos a Campanha por metas e cada uma delas visa possibilitar uma ação:

Metas:

Meta 1 – Produtos de primeira necessidade: alimentos e remédios.

Meta 2 – Equipamentos, produtos e materiais que possibilitem a diminuição da necessidade de produtos industrializados e o fortalecimento da agricultura familiar.

Meta 3 – Combustível, materiais equipamentos para fortalecimento da proteção do território e defesa da Floresta Amazônica.

Para cada meta foi estabelecido um valor mínimo, que viabilizará a realização das ações propostas:

Meta 1 – 120 mil reais

Meta 2 – 80 mil reais

Meta 3 – 80 mil reais

A Campanha será de um mês, serão 30 dias de um grande esforço, dias em que pequenas contribuições serão contabilizadas em vidas. 

1 comentário em “Entenda a Campanha Cura”

  1. The Amazon Community is at risk, the call for solidarity and protection of these communities must overcome political and social differences, the Amazon and its people must be heard now.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shopping Cart
Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: